sexta-feira, 22 de junho de 2012

O Caminho

Há quem confie no destino. Eu, no entanto, acredito que a vida é feita de escolhas. E por falar na minha, ultimamente tempo é o que não tem me sobrado nela.

Volta e meia, não obstante, estou por aqui trazendo o relato dos acontecimentos musicais do cotidiano de quem vos escreve. Assim, embalado por timbres gordos e reverberados, além de cheios de tremolos e vibratos, retorno ao Blog. Nada melhor, nos últimos dias, que The Black Keys, para reforçar o caráter old school rock daqui.

Certa vez, não me lembro detalhes, perguntaram o que seria o tal timbre vintage. E eu sei lá! Prefiro destacar uma lista de discos e shows para tornar o processo mais compreensível. Nisso, partindo do princípio que aqui está um orfão do The White Stripes, rapidamente se familiriazar com o trabalho do guitarrista Dan Auerbach e do baterista Patrick Carney não é mera formalidade do destino.

A dupla prega a imagem surrada do garage rock, do blues rock, do alternative rock, do indie rock e de qualquer outro título que os editores do Wikipédia quiserem cunhar. Realmente há muito de Jimi Hendrix ali, seja na escolha dos amplificadores ou no abuso dos pedais de fuzz. A estética sonora me lembra também The Black Crowes, sendo estes um pouco mais pesados e "overdrives" que aqueles.

Para completar a fórmula do sucesso (qualidade musical + apelo nas mídias), recentemente vimos um Johnny Depp não menos empolgado acompanhando The Black Keys no MTV Movie Awards. Creio que não preciso dizer mais nada...

Aproveitando o insejo, o Projeto Telestrato ainda está de pé! Confira aqui as fotos atualizadas

Amanhã, dando tudo certo, levarei a guitarra para o Luthier finalmente usinar as cavidades. Por fim, restam apenas a compra das peça referentes ao control plate (potenciômetros, chave, jack e knobs) além do acabamento final e regulagem.

Estou ansioso por muitos sons dessa ruivinha!!!

Breve retorno com as notícias sobre meu pedalboard.