segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Aniversário do Blog: a música no 30 de janeiro


Eventos históricos

1972 – O exército britânico mata 13 católicos em Londonderry, na Irlanda do Norte, durante manifestação por direitos civis, no episódio conhecido como Domingo Sangrento (Bloody Sunday).
 

Eventos culturais e de média/mídia
 
1969 – Última apresentação pública dos Beatles antes de se separarem.


Nascimentos

1912Herivelto Martins, compositor e sambista brasileiro (m. 1992).
1919Waldir Calmon, pianista brasileiro (m. 1982)
1942Marty Balin, músico norte-americano.
1945Steve Marriott, cantor, compositor e guitarrista inglês (m. 1991)
1951Phil Collins, músico inglês, ex-baterista e vocalista das bandas Brand X e Genesis.
1964Marcel Jacob, músico sueco (m. 2009).
1965 Marcelo Bonfá, músico brasileiro, ex-integrante da banda Legião Urbana.
1968 - Trevor Dunn, músico norte-americano.
1973 - Eiza González, atriz e cantora mexicana.
 
 
Mortes

1963Francis Poulenc, compositor francês (n. 1899)
1989 - Carlos Alexandre, cantor e compositor brasileiro (n. 1957).

____________________________________________________________


Obrigado aos que visitaram, comentaram, curtiram e divulgaram o Blog. Saibam que estes meses foram de imenso aprendizado musical graças a força de vocês.

O ano de 2012 será de pouco tempo extra, não obstante a vontade é de continuar sempre por aqui. Afinal, eu ainda não encontrei o verdadeiro timbre vintage.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Fé Cega

O ano "de verdade" começou bem cedo desta vez. O ócio que, há 12 meses atrás, motivou  também a criação deste Blog já não impera tanto. Assim, vejo o tempo passar mais depressa e as realizações acontecem até mesmo antes do previsto.

Seguindo o projeto Telestrato, recebi esse semana o captador da ponte. Anunciado como um bridge pickup de Telecaster proveniente de uma tal "Dickson", o bichinho chegou aqui com o famigerado ímã cerâmico em barra. Logo, aproveitando o espírito shuffle do projeto, me veio a ideia (até mesmo porque assim seria mais fácil) de substituir o ímã cerâmico por um AlNiCo em barra (usado dentro dos Humbuckers). A sonoridade, entretanto, segundo Paulo May do Blog Louco Por Guitarra, remeteria aos Humbucker splitados. Certo disso ou não, aposto que arriscarei.

O braço encomendado está aqui também. Veio muito bem embalado e demorou pouco tempo. Aproveito para destacar que a negociação (o cara é um Luthier famoso que tinha uma Squier sobrando) foi tranquila e recomendo para quem quiser. Além disso, estou seriamente desconfiado que ele deu uma mão de verniz no braço, visto que não há adesivo da marca no headstock e o brilho reluz uniformemente.

O fato mais curioso, contudo, foi a resposta dos orçamentos, efetuados por emails, dos luthier para a confecação do tróculo, das cavidades dos captadores, do control plate e do jack: entre R$230-R$250. Não que eu ache isso um absurdo, todavia há corpos de Telecaster confecionados em cedro (madeira que disponho) até mais baratos no Mercado Livre. Sem contar que a vantagem seria não gastar muita grana com o corpo...

Todo esse processo tem tomado meu tempo extra de forma a, pelo menos, não me preocupar com pedais de efeito. Mas quero frizar que a configuração que atualmente disponho me atende perfeitamente, faltando apenas um Phaser que posso viver sem ele por algum tempo.

Finalizando, parafraseando o mesmo Paulo May, só saberemos a sonoridade dessa Telestrato quando a mesma estiver finalizada. Enquanto isso, embora no escuro, tenho fé que, no mínimo, será um excelente aprendizado.

domingo, 1 de janeiro de 2012

Entrando em 2012

Após mais de três dias, consegui ter acesso ao blogger. Com isso, o post de final de ano virou de "novo ano". Por fim, o que vale é a esperança de que 2012 seja tão produtivo quanto o ano findado.

Até meados de dezembro, estava na angústia por um Phaser novo. Após me desfazer dos que eu tinha (VP 1 Behringer e Giannini Axcess) meu som ficou sem modulação pela primeira vez. Como faria aquelas bases malucas psicodélicas? 

Encerrei 2011 com os seguintes itens no pedalboard:

- Dunlop Cry Baby Original

- Giannini Axcess Fuzz (breve maiores comentários a respeito dessa jóia)

- Boss Blues Drive

- Digitech Bad Monkey

- Giannini Axcess Overdrive

- Danelectro Dan Echo (ô pedalzinho bom, viu! Eu sabia que precisava de um delay com sonoridade vintage. Logo posto maiores detalhes também).

Acontece que, tomado pela inconstância de sempre, decidi tirar da gaveta o projeto da minha guitarra home made. A ideia, na verdade tanto pelo apelo estético quanto pela facilidade do shape do corpo, era uma Telecaster. Garimpei na internet várias informações valiosas e plantas providenciais.

Em poucos dias eu já tinha encomendado um braço com nut, tarraxas e abaixadores de cordas (de strato, mas acho que vai ficar bem bacana a mistura). E assim foi se embora a grana pra encomendar um Phaser 90 da EFX...

É importante destacar que o fator determinante foi a clara possibilidade de encontrar madeira para o corpo sem precisar gastar muito (nada até agora). Finalmente, tudo dando certo, uma peça de cedro bem seca e de bom tamanho deve estar chegando por esses dias. Talvez o som não seja "daquela" telecaster vintage, mas o processo tem sido bastante divertido. Além disso, nas madereiras daqui quase não se encontra madeiras adequadas. Consegui um lugar que vende Caxeta e Freijó, mas somente com 20 cm de largura (o ideal seria 40 cm).

Os desafios agora são o corte do contorno (uma boa marcenaria com serra fita deve resolver) e as cavidades dos captadores e o tróculo (já encaminhei orçamento para Luthiers). Caso o corpo fosse de duas camadas, o top seria da espessura do tróculo. Assim, eu mesmo faria as cavidades na Dremel (já  que não haveria como errar a profundidade), uniria as duas partes com cola adequada e grampos (sargento). Não obstante, parece que o destino preferiu que o corpo fosse one-piece.

No acabamento do corpo: seladora e cera. É claro que eu sei que o cedro não tem uma figuração lá essas coisas, mas assim é mais simples, barato e eficiente. Além de eu ser apaixonado por guitarras naturais.

Aproveitando, eu já estava de olho nos P90 soapbar da Kent Armstrong para o braço. A captação da ponte será um GFS que consegui numa negociação. As outras peças virão as poucos, sem pressa.

Resumindo: todo mundo na internet montou sua Telecaster. Agora chegou minha vez!

Aproveito e agradeço à todos que sempre acompanharam o blog. São mais de 3 mil visitas em quase um ano. Desejo tudo de melhor para vocês em 2012, e que os ventos da paz, de outras épocas, voltem a soprar no nosso som e em nossas vidas