segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Stompbox no meu pedalboard corre mais risco do que técnico de futebol com time em crise

Após a última postagem, algumas mudanças profundas (e bem vindas) aconteceram na minha prancha. A sonoridade buscada, entretanto, continua sendo a mesma atmosfera vintage.

O diferencia nos últimos dias tem sido a volta da Tagima Strato à cena. Se antes Carlos Santana influenciava os timbres gordos de humbuckers, agora é a vez do mestre dos efeitos David Gilmour.

Há muito material detalhada sobre os equipamentos do Gilmour na internet. Assim, embalado por canções clássicas e dicas quentíssimas, consegui chegar a um setup que configurasse o blues de outrora (John Mayer) com o psicodelismo dos anos 60 e 70.

Para isso, o VT911, o VP1 Vintage Phaser e o Phaser Axcess estão saindo do pedalboard, dando lugar ao Fuzz Axcess e a um Delay (simulando tape echo).

Na próxima postagem - espero que diretamente das férias - detalharei como consegui aproveitar os equipamentos que já tinha para brincar de Pink Floyd, também.

sábado, 5 de novembro de 2011

Pedalboard 2011: em busca dos timbres nostálgicos

Este foi um ano de conquistas importantes. Embora o velhinho do saco vermelho ainda nem adentrará pela minha chaminé (trazendo com ele o clima de retrospectiva e final de ano), é possivel rememorar os fatos que marcaram os últimos tempos.

A minha família de pedais cresceu quantitativa e qualificativamente. É importante destacar que muitas trocas foram feitas,entrando e saindo do pedalboard produtos queridos e odiados por muitos.

Os timbres que eu buscava sempre remetiam ao passado (anos 60, 70 ... 90), embora estivesse sempre aberto às novidades. Filosofando um pouco, é como se fosse preciso raízes fortes e profundas para se produzir folhas e frutos novos e vistosos.

As alterações que aconteceram no pedalboard já foram postadas aqui. As fotos, entretanto, eram uma dívida que eu tinha com o blog. O desafio maior, obviamente, era manter a estética cultural e nem tanto informativa do site. Por fim, espero que, embora um pouco desfocadas, as imagens acrescentem na discussão sobre posicionamento de pedais e aproveitamento de efeitos de baixo custo.

Março de 2011
Digitech Bad Monkey, Axcess Overdrive, Axcess Phaser. Out: Fab Chorus e Fab Distortion
Entraram: Axcess Phaser e Overdrive
Saiu: Behringer Blues Drive


Agosto de 2011
Axcess Phaser, Axcess Overdrive, Boss Turbo Distortion, Vintage Phaser Behringer, Digitech Bad Monkey, Vintage Tube Overdrive Behringer, Zoom 507 Reverb
Entraram: Cabos GFS (junho), Zoom 507 Reverb (abril), Boss Turbo Distortion (julho), Vintage Phaser Behringer (julho), Vintage Tube Overdrive Behringer (agosto).



Novembro de 2011
Axcess Phaser, Vintage Phaser Behringer, Boss Blues Drive, Digitech Bad Monkey (ligado ao notebook - Amplitube 3), Axcess Overdrive. Out: Vintage Tube Overdrive Behringer e Jim Dunlop Cry Baby
Entraram:  Jim Dunlop Cry Baby e Boss Blues Drive.
Sairam: Zoom 507 Reverb, Boss Turbo Distortion.
Por fim, continua faltando um delay e ou Reverb. Não obstante o Amplitube 3 tem quebrado o galho em relação as ambiências. As simulações de amplificadores, entretanto, são a parte mais divertida do programa.

Até o próximo post!