quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Eu não sou John Mayer

 Ainda na febre do "preciso melhorar meu timbre" e, mesmo sabendo que esse não é o melhor caminho, buscando parâmetros em sonoridades abordadas por minhas referências musicais, mais uma vez, nessa terça feira última, me detive por toda uma tarde, equalizando tudo o que é botão do meu set up.

Meu melhor pedal na prancha no momento é o "cover" dos Tube Screamer, o Digitech Bad Monkey, uma barganha, considerando que comprei em euros e não paguei pelo frete; pedal low gain bastante profundo, com um timbre bem mais cheio que o meu agora "trocado" Behringer Blues Overdrive (breve conto os detalhes).

A regulagem que estava foi feita pacientemente pelo meu ex professor de guitarra que, numa visita relâmpago, me agradou bastante com a quantidade de graves que adicionou ao meu som.

Mas não adiantou muito, tomado pela febre já citada, durmia pensando numa forma melhor de extrair mais alguma coisa do macaquinho, embora respeite até a alma o que meu ex - professor disse que é bom (aqui cabe uma discussão para outras postagens).

Liguei o Where the Light is de Jonh Mayer no computador e fui ver até onde conseguia ir, tirando toda a tonelada de equipamentos que todos nós sabemos que ele usa e focando só no som Tube Screamer do cara. De imediato, o que me incomodou foi o som crocante que me impedia de tocar acordes limpos (ou palhetando baladas (John Mayer teria, basicamente dois tipos de drive ou seria pura dinâmica?). O pedal estava com a seguinte configuração: Tone 13h, Low 13h, High pouca coisa depois de 12h e Gain 14h. Todo mundo, e até eu que sou iniciante nisso tudo, poderia pensar/sugerir que eu diminuísse o Gain. Quem me dera isso fosse possível, visto a falta de coragem momentânea de mexer naquela equalização sagrada!!! Mas o que me desmotivou a ficar virando knob pra lá e pra cá foi o fato que, para as frases mais bluesy e solo se som estava perfeito. E assim a equalização inicial se manteve, pelo menos até outra tarde sem nada melhor pra fazer.

Fica a pergunta: estou precisando de outro Bad Monkey ou é tudo questão de técnica/dinâmica?

Em tempo, uma oportunidade muito boa está surgindo e creio que até o fim do mês um Big Muff estará pisando no meu pedalboard handemade! Vamos esperar pra ver se concretiza. 

4 comentários:

  1. Cara, as vezes com um simples toque no botao de volume da sua guitarra fosse consegue baixar um pouco o gain e os acordes saem menos embolados!

    Claro, a dinamica tb influencia, toque mais de leve que o som da uma limpada. Lembre-se, a pegada é muito importante.

    Espero ter lhe ajudado.
    Parabéns pelo blog, primeira vez que o visito.

    Abraços,

    Marcinho.

    ResponderExcluir
  2. O timbre do John Mayer é perfeito ne?

    eu quando usava pedais analogicos eu anotava nos papeis as configuraçoes, por isso hoje eu prefiro pedaleira. Mas concerteza os analógicos dao uma sonoridade melhor.

    ResponderExcluir
  3. "O timbre do John Mayer é perfeito ne?"

    Arrumando:
    O John Mayer é perfeito né?
    heauheauhauaeh

    Juh Cruz aqui :P

    ResponderExcluir